BOLA FORA! Porque a Dolce & Gabbana foi acusada de racismo em Hong Kong?

Posted on Apr 2 2012 - 9:09am by Beatriz

Não é exclusividade do mundo da moda, vez ou outra, como acontece em vários outros setores, alguém dar uma bola fora.
A bola da vez, só que negativamente falando, é a grife de luxo Dolce & Gabbana. Uma das marcas mais conhecidas e de ótima reputação dentro do cenário fashion teve sua imagem ao menos arranhada, enquanto não se esclarece de fato o que ocorreu. Segundo o site inglês “WWD”, especializado em moda.

Dolce & Gabbana em Hong Kong: moda comprometida?

A confusão ocorreu em uma loja Dolce & Gabbana localizada no continente asiático, mais especificamente em Hong Kong, quando a loja impôs como “regra” a proibição de fotografar o ambiente, em seu interior e exterior, até mesmo na via pública, sob a alegação de “proteger a propriedade intelectual da loja”, segundo comunicado oficial da grife de luxo.
Até aí, tudo dentro de certo limite de conformidade, não é mesmo? Mas o que pode ser pensado a este respeito?

Eu diria que tal atitude é uma bola na trave, pois há controvérsias, no entanto a grande bola fora veio a seguir.

O protesto em frente a loja Dolce & Gabbana em Hong kong

Os cidadãos de Hong Kong acusaram os funcionários da loja de racismo, ao perceberem que para oriundos de outras etnias, como chineses e turistas de outras localidades, a mesma regra não se aplicava. Se você fosse uma cidadã de Hong Kong, como se sentiria em relação a isso?
O negócio ficou feio, a alegação de racismo foi o mote principal de cartazes e palavras de ordem em frente a loja, em um protesto feito pelos locais. O bicho pegou literalmente em Hong Kong.

A escolta policial em frente à loja Dolce & Gabbana em hong Kong

O protesto: pessoas de lingerie entram na loja D&G